Geral

Mutuípe: Resumo da sessão da Câmara de vereadores na noite desta terça (23)

Prefeito leva vida pessoal de vereador para o plenário da câmara 

O prefeito de Mutuípe  Luiz Carlos Cardoso da Silva (Carlinhos) (PT) fez uso da tribuna livre nesta terça feira(23)  e falou de sua vida e carreira política, falou de seu primeiro emprego, do estágio na escola de contabilidade, relembrou a passagem pela câmara  entre 1993 e 1996, da sua vida de bancário  e de seus oito anos a frente do executivo municipal entre 2000 e 2008. Respondendo a entrevista a radio em que foi chamado de moleque e irresponsável, Carlinhos disse que Junior Cardoso chamou Béu Rocha (PMDB) ex- prefeito da cidade de traficante e usuário de drogas no ano 2000 em palanque, falou da referencia de Junior em chamá-lo de moleque, e disse  que o vereador é conhecido como não pagador, conhecido pelos cheques sem fundos, foi demitido do hospital em 2008 e até hoje ninguém sabe os motivos, em 2009 foi trabalhar em Laje, Jiquiriçá,e Presidente Tancredo Neves e em todas elas uma ano após  o vereador foi demitido, finalizando Carlinhos perguntou: “é esse o vereador que se diz competente. Quem é o irresponsável quem é o moleque?”

Didi Mocó voltou a faltar sobre os acidentes da BR 420 sentido Laje e cobrou providencias. Cobrou operação tapa buracos próximo a ponte Lourival Ramos.

A vereadora Márcia Cristina  (Marcinha) (DEM) disse que a sua vontade de falar foi minada  e mostrou revolta com fala do prefeito, mais diz que não concorda com a forma que o vereador Jesulino Cardoso (Junior) (PR) o tratou na emissora de rádio, após reconhecer o trabalho da secretária Viviane Andrade afirmou que ainda tem muito a fazer, e que é preciso continuar cobrando, falou da necessidade de ambulâncias, de aparelhos de ultra-sonografia, Raio-X, e falou da importância das indicações e que é preciso resposta, pediu defensoria publica no município e sabe que da necessidade, e mostrou repudio em o prefeito ter trazido a vida particular do vereador Junior para a tribuna da casa.

Paulo Argolo (PCdoB), após saudar os presentes falou da importância de obedecer à lei orgânica do município.

O vereador Didiu (PSB) que indicou a compra de mais uma ambulância falou da importância da aquisição do veiculo e da necessidade de mantê-la em frente ao hospital, e criticou a forma como o prefeito se pronunciou na casa e também criticou o vereador Junior pela entrevista na rádio.

Waldomiro Galdino (Dinoite) (PT) saudou os presentes e parabenizou o grêmio estudantil do Colégio Estadual Professor José Aloísio Dias em seguida começou falando de uma visita a secretaria de saúde e de sua felicidade em saber que o município esta contratando médicos para atender a necessidades da população, criticou Junior por não reconhecer os avanços da saúde, falou do precatório do município e falou que a dívida de João Ribeiro que era de 16 milhoes aumentou devido à conquista dos agentes de saúde passando agora pra 17 milhões.  Disse que Junior não faz oposição e que tem ódio no coração em só falar mal do prefeito e criticar o Partido dos Trabalhadores e disse que o vereador usa todo o programa de radio para chamar o prefeito de moleque e irresponsável e citou que às vezes o constrangimento sofrido por Junior é necessário, e pediu respeito para que situações como as que aconteceram não voltem a acontecer.

O vereador Gilvan (Gil) PT falou de sua campanha política e ressaltou que dos compromissos firmados em palanque, falou das aguadas prometidas do programa Minha Casa Minha Vida e falou que essas construções também foram compromissos firmados em campanha e disse que é preciso alem do discurso raivoso reconhecer os avanços que estão sendo realizados pelo PT, falou do apoio ao esporte e lembrou os desportistas de Mutuipe referindo-se ao Judô e disse que tem público para tudo e que toda a área da administração pública necessitam de atenção, falou do programa de distribuição de renda Bolsa família que segundo ele muitos têm a ousadia de chamar de Bolsa Esmola, e cobrou respeito mutuo das pessoas, falou da disputa que foi a eleição e que a oposição pretendia tomar o poder a força. Citou a premiação do hospital do subúrbio de Salvador que através de PPP parceria Publica Privada tem dado a população um atendimento de excelência e lembrou o HRSAJ Hospital Regional de Santo Antonio de Jesus, disse que espera ver um dia possa ver Junior, Carlinhos e outros debatendo idéias. Falou que as pessoas cobram devido a todos os poderes estão com o PT e mesmo assim as coisas não acontecem mais no passado também não acontecia e a oposição tinha tudo também , e lembrou do programa de atendimento odontológico da Região de Duas Barras do Fojo, falando da autorização de compra de uma área de 40m quadrados  citou que ex-gestores do município pagam caro por construírem obras publicas em áreas privada e citou a construção de barragens.

O vereador Junior Cardoso falou da audiência pública que aconteceu na Assembléia Legislativa para debater a saúde do Vale do Jiquiriçá e Mutuípe. E falou que existem políticos que chegam em Salvador e dizem que a saúde de cidade está bem, segundo ele os responsáveis pela saúde no município dizem que hoje a cidade tem saúde de qualidade e que hoje o Hospital está renascendo com a administração da APMI de Castro Alves pois na era D. Célia beirou a falência  disse que isso é uma aberração, e mostrou fatos que estão acontecendo no Hospital Clélia Rebouças segundo ele a unidade deu alta a um paciente em estado grave, e disse que uma senhora faleceu no Hospital aguardado regulação, que as pessoas passam na unidade médica até vinte dias esperando essa tal regulação. Falou que Mutuipe tem a pior inicio de administração em vinte anos, e afirmou que se fosse pra fazer uma política suja e pra ganhar a qualquer custo a oposição estaria no poder pois o PT ganhou apertado por apenas 97 votos, lembrou o slogan de campanha “Por uma Mutuípe mais humana” falou do piso implantado nas casa populares que segundo ele foi feito de vassoura e classificou como projeto eleitoreiro, lembrou a senhora Ninha na luta pela redução da taxa de 80% do esgoto falou que ruas estão as escuras e classificou como ilegal a cobrança da taxa de iluminação pública, lembrou os calçamento da Cajazeira e disse com alguns seguidores do PT afirmar que as ruas que eram azuis não serão pavimentadas, cobrou as bocas de lobo que estão entupidas,  e disse que elas fazem vergonha.  Citou as obras inacabadas e disse que é um prefeito que trabalha com a conta corrente e não pensa no povo, falou da falta de medicamento e médicos nas unidades de saúde e disse que se fosse Modeir que tivesse no poder estaria sendo acusado de desvio,  criticou o vereador Dinoite em afirmar que o vereador Junior é quem mais fala na emissora de rádio e disse que se isso aconteceu é porque ele  é quem mais fala a verdade, lembrou o tenente que Maurício que segundo ele foi embora da cidade por perseguição política e falou do sistema de monitoramento que não está funcionando, classificou o PSF da região da Serra do Rato como “elefante branco” , que tem acompanhado a administração do estado e disse que tem avanços mais criticou a programa de saúde implantado pelo governo, para finalizar falou de sua trajetória política e disse que foi traído pelo atual prefeito e disse que rompeu com o prefeito em 2002 pois o que foi prometido em palanque não estava sendo cumprido  e tem a felicidade de ter saído da base não como corrupto , e justificou que o prefeito não tem provas do que fala e que preferiu sair das prefeituras em que trabalhou pedindo demissão não por desvio de recursos mais com o dever de missão cumprido e que todas as eleições em que foi eleito  ganhou de forma honesta, e que se foi chamado de caloteiro foi para está fazer o trabalho da prefeitura e disse que deita tranquilo e que tem pago seus débitos e disse que não esta usando o dinheiro de ninguém e tem dormido tranquilo e feliz da vida mesmo contra a vontade de muitos, criticou o prefeito em tudo utilizar o precatório para justificar os problemas do município, e disse o prefeito foi derrotado em 1996 pelo péssimo mandato de vereador que exerceu na casa, disse que o desequilibro foi confiar na palavra do prefeito. Em seguida o vereador assumiu que deve, mais não fará coisas desonestas para pagar suas dividas e disse que o PT se uniu para derrubar o presidente da casa o vereador Lek (PRB) quando teve eleição para presidente da casa,  parabenizou o vereador Galdino (Dinoite) por ter sido eleito líder da situação e lembrou o bate chapa de Gil e Carlinhos onde o vereador Gil com vinte anos de vereança não teve o direito de ser o candidato do grupo, finalizando disse que o PT foi o partido que meteu a mão no bolso do povo.

Um Comentário

  1. Gente, sinceramente, tenho vergonha às vezes destas discussões acorridas aqui em Mutuípe. É inacreditável como esta oposição corrupta passou tanto tempo no poder e nunca fez nada e agora só sabe criticar. Júnior Cardoso, realmente, como sinalizou o atual prefeito, está sem credibilidade na cidade. É triste a gente ver as coisas acontecerem e o povo negar tudo, fingindo que nada de bom aconteceu nos mandatos do PT. Sempre votei no PT porque vi que foi este Partido que olhou para o povo de Mutuípe, outrora esquecido, enganado e traído. Não dependo de prefeitura para viver. Sempre levantei esta bandeira de luta pensando nos pobres desfavorecidos que nunca tiveram tantas oportunidades. É lastimável como tem tanta gente aqui em Mutuípe que pensa baixo demais!
    Francamente, minhas condolências para esta pequena minoria insatisfeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo