Slide

Mutuípe eleva IDEB e supera a meta para 2017

ideb-mutuipeA cada dois anos o INEP avalia o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), que é calculado com base na taxa de rendimento escolar (aprovação e evasão) e no desempenho dos alunos no SAEB (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica) e na Prova Brasil.
O Plano de Ações Articuladas do município prevê estratégias e ações que fortaleçam as práticas pedagógicas no contexto escolar. Esse fortalecimento tem se dado por meio da formação continuada, que se iniciou com a vinda da Rede UNEB, em 2000, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, que assegurou a graduação em Pedagogia aos professores que na época só possuíam o Magistério e se intensificou com a adesão a outros programas, como o Plataforma Freire, Pacto/PNAIC, Universidade Aberta, e principalmente com a garantia da formação continuada em âmbito escolar articulada pela coordenação pedagógica.
Vale destacar a organização da Secretaria Municipal de Educação que não tem se limitado em apenas executar os pacotes prontos dos programas, mas também tem se debruçado sobre as dificuldades vivenciadas pelas unidades escolares da rede e, junto com os coordenadores das escolas, adotou uma concepção de educação crítica que vê na dialética a possibilidade de construir uma proposta de educação que vise o enriquecimento humano, para o desenvolvimento da cultura, no discernimento entre o espaço e o tempo, valorizando a criticidade e a participação social.
Um dos resultados que se espera da educação crítica, portanto, é a autonomia tanto dos docentes quanto dos discentes, articulando os interesses dos estudantes aos saberes historicamente acumulados, num movimento dialético fundamentado, principalmente, na interpretação da realidade, na visão de mundo, e na práxis.
Nesse sentido, percebe-se que a educação do município de Mutuípe avança e, no que se refere as projeções do IDEB, traçadas no Plano Municipal de Educação em sua Meta 7,  que almejava nota 4,3 para 2015 e 4,6 para 2017, ainda em 2015, o município superou essas projeções, alcançando nota 4,7.
Vale ressaltar que essa medida não dá conta de toda a riqueza que acontece em nossas escolas, mas é preciso reconhecê-la enquanto indicador de qualidade da educação. Por: Joildes Sousa – Nossa Voz Bahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo