Slide

Mulher fica com o sangue azul-marinho após usar pomada para dor de dente

Uma mulher americana de 25 anos que garante não ter nenhum grau de parentesco com aracnídeos ou nobres deu entrada no hospital de Providence – capital de Rhode Island, na costa leste dos EUA – com o sangue da cor de um tubinho de caneta esferográfica. Dá uma olhada:

O caso incomum foi descrito brevemente por dois médicos no New England Journal of Medicine, um periódico especializado. Após um dia se sentindo fraca, cansada e sem fôlego, a paciente notou que sua pele estava pálida e azulada. Manchas escuras haviam se formado nas unhas. Esse quadro é chamado pelos médicos de cianose – que deriva da palavra ciano, um nome chique para a cor turquesa.

A paciente havia aplicado uma pomada anestésica de benzocaína na gengiva após um procedimento dolorido no dentista – mas exagerou na dose. O medicamento desencadeou um aumento nos níveis de meta-hemoglobina no sangue. A meta-hemoglobina é uma variação da hemoglobina – um proteína com ferro na fórmula que é responsável por aderir ao oxigênio e transportá-lo à bordo de células chamadas glóbulos vermelhos (hemácias).

Coisas que contém ferro, tipo hemoglobina ou o planeta Marte, costumam ser vermelhas. A meta-hemoglobina, por outro lado, dá ao sangue a cor azulada da foto acima – e adere ao oxigênio com muito mais entusiasmo que sua versão comum.

Superinteressante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo