Cidades

Movimento OPTEI’ foca nas mudanças do país; Márcio Pochmann defende projeto do governo‏

Seminário nacional em São Paulo reuniu políticos e militantes das tendências Novo Rumo e EPS - FOTO ReproduçãoEm seminário nacional realizado no Sindicato dos Químicos de São Paulo, no último sábado (22), cerca de 170 militantes das tendências petistas Novo Rumo e EPS (Esquerda Popular Socialista) lançaram o ‘Movimento OPTEI’. Uma nova articulação partidária, aberta a toda militância do PT, que envolve deputados federais, estaduais, vereadores, dirigentes partidários e movimentos sociais de ambas as tendências. De acordo com o parlamentar baiano Valmir Assunção (PT-BA), o encontro deu continuidade à articulação iniciada no 5º Congresso Nacional do PT, realizado em junho, em Salvador. Membro da EPS e considerado um elo entre os movimentos sociais e o partido, Assunção disse que as correntes apresentaram ainda um manifesto em conjunto e defenderam propostas como as mudanças na política econômica do governo e também na forma da eleição interna petista. “Estamos seguindo com os debates do PT para levar mais propostas ao governo federal e continuar com as mudanças sociais, atraindo cada vez mais a população para os assuntos envolvendo o país”, aponta Assunção.

No seminário nacional na capital paulista, o presidente da Fundação Perseu Abramo, Márcio Pochmann, se pronunciou e fez um relato estrutural sobre o momento político e os impasses do projeto petista. “O alvo da direita brasileira não é apenas a presidenta Dilma, o alvo é o projeto que governa o Brasil desde 2003. E é por isso que não podemos ter dúvida na hora de ir para as ruas defender o nosso projeto”, completa Pochmann. No encontro, foram definidos eixos centrais que nortearão as intervenções desse novo campo petista no próximo período como o realinhamento da política econômica e reforma ministerial. Os debates decidiram pela criação de ‘conselhos’ do PT com o papel de reforçar o diálogo entre o partido e lideranças sociais, além reforçar a participação orgânica na Frente Brasil Popular e defender que o PT integre oficialmente essa frente.

Veja também

Senadores do PT teriam deixado de contar com Walter Pinheiro em votações

Mais uma operação policial acontece em Mutuípe no intuito de capturar suspeitos de homicídios

Cúpula do PT na Bahia estuda nome de fora da sigla para disputar prefeitura de Salvador

 

O Novo Rumo é uma tendência do PT com forte atuação em São Paulo, que conta com os deputados federais Carlos Zarattini e José Mentor, a vereadora Juliana Cardoso, o ex-deputado estadual Adriano Diogo, Silvana Donatti, da executiva estadual do PT-SP, e o secretário de Comunicação do PT nacional, deputado estadual e atual secretário de Fernando Haddad, José Américo. O presidente nacional do PT, Rui Falcão também integra o Novo Rumo. A EPS é uma corrente com ligação com os movimentos sociais, em especial o MST. Os deputados federais Valmir Assunção e João Daniel integram a tendência, como o presidente da CUT-GO, Mauro Rubem, o ex-ministro da Pesca, José Fritsch, além de Márcio Matos, ex-dirigente nacional do MST-BA, o secretário de Cultura de Santo André, Tiago Nogueira, o assessor do governo da Bahia, Ivan Alex Lima, e a dirigente nacional PT, Sheila Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo