BrasilGeral

Morte encomendada: médico assassinado em clínica teria assediado esposa de mandante do crime

Após quatro dias do homicídio do médico pediatra Júlio César de Queiroz Teixeira, 44, as investigações da Polícia Civil da Bahia concluíram que o mandante do homicídio alegou que a vítima teria cometido um suposto assédio contra sua esposa. De acordo com a polícia, uma dupla foi contratada por R$ 2 mil para matar o médico.  

Ainda conforme a PC, o suspeito de ser o autor dos disparos foi preso na segunda-feira (27) e o condutor da motocicleta utilizada no homicídio, na madrugada desta terça-feira (28). A moto e o capacete utilizados no crime foram apreendidos. Segundo o titular da DT/Barra, delegado Jenivaldo Rodrigues, contratados para matar o médico, os homens confessaram o crime e informaram que cada um recebeu a quantia de R$ 2 mil para executar a vítima.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo