Cidades

Morador toma banho e lava a moto em vazamentos de São Carlos, SP

VAZAMENTO - SPUm morador de São Carlos (SP) tem usado as redes sociais para protestar contra os vazamentos de água pela cidade. No domingo (1º), ele reuniu vizinhos no bairro Santa Felícia e, com trajes de banho, gravou um vídeo em que satiriza a situação, como se estivesse em uma represa. A postagem já tem mais de 2,8 mil visualizações e foi compartilhada 120 vezes. Outro vídeo gravado por ele ensina a lavar uma moto com a água dos vazamentos. “Não estava esperando essa repercussão. Foi um procedimento para tentar mover o poder público”, contou Nelson Pereira Ramos, idealizador do ato. No vídeo publicado no domingo, o tecelão afirma que o vazamento da Rua José Miguel Deriggi é tão grande que dá para se refrescar nele. Na brincadeira, moradores fazem uma espécie de piquenique na calçada, em frente à poça, e Ramos entra na água barrenta. Ao fim, todos brindam, ironizando o desperdício de água. “Esse vazamento aqui existe desde dezembro. O Saae foi acionado várias vezes, mas não tomou nenhuma providência. É muita água vazando”, diz na gravação. Segundo o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), o problema foi resolvido nesta segunda-feira (2). “As pessoas falam e não agem. Mas essas mesmas pessoas fazem o vídeo bombar, compartilham, comentam e ajudam. A divulgação é boa. Graças a ela o Saae foi lá resolver o vazamento”, avaliou.

Lavagem de moto – Essa não é a primeira vez que ele grava um vídeo sobre os vazamentos. Em outra postagem em sua página, ele aproveitou a água de um buraco para lavar a moto. “É só pegar sua moto e dar uma volta no quarteirão. A cada 200 ou 300 metros, você vai encontrar um vazamento. É água limpinha brotando do asfalto. Uma boa ideia é abrir um lava-rápido”, criticou. O vídeo já foi visualizado mais de 2,1 mil vezes. Na descrição da postagem, ele informou que o problema existe desde novembro de 2014 na Rua Doutor Fernando Costa, na Vila Prado, e que as autoridades haviam sido avisadas e não fizeram nada.

Histórico – Ramos começou a cobrar o poder público pelas redes sociais no fim de 2013, depois de ter seus pedidos ignorados por vereadores e secretários, e hoje percebe que é possível usar a internet a favor das mudanças. “A população precisa aprender a pressionar o Legislativo e esse, por sua vez, tem de pressionar a Prefeitura. Uma das funções é essa, fiscalizar”, defendeu. Para ele, se outros cidadãos agissem da mesma forma, poderia ocorrer uma reviravolta na cidade, com melhorias nos serviços públicos. “Exercer a cidadania é ter consciência de deveres e direitos e lutar para colocá-los em prática. Hoje não há projetos sociais que ensinem a crianças coisas básicas, como não jogar lixo nas ruas. Eu aprendi isso com meus pais e na escola. Acredito que a gente pode viver em um mundo melhor e tento colaborar”. Na luta para realizar esse desejo, ele já protestou contra o lixo postando fotos em um sofá descartado na rua, “pescou” em um buraco no asfalto e lavou a calçada com a água do vazamento que encontrou na Rua Joaquim Augusto Ribeiro de Souza. “Há muitos vazamentos. Além desses dos vídeos, há, por exemplo, um na altura do número 167 na Rua Cidade de Rafaela e outro na Rua Marechal Deodoro, 1416. É um desperdício. Fotografo, ligo, protocolo e cobro tudo o que vejo de irregular. Quando ligo, pergunto se há outras reclamações registradas e aguardo 48 horas. Se não resolvem, posto nas redes sociais”. Na manhã desta terça-feira (3), o Saae informou que equipes da autarquia estão realizando reparos no bairro Santa Felícia, incluindo a Rua Joaquim Augusto Ribeiro de Souza, e que o reparo do vazamento na Rua Marechal Deodoro deve ser executado até o fim do dia. (G1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo