Cotidiano

Militante do EI executa a própria mãe na Síria

Ali SaqrLena al-Qasem, de 45 anos, foi assassinada publicamente pelo próprio filho, na cidade de Raqqa, reduto do Estado Islâmico, na Síria, porque teria dito ao filho que o Estado Islâmico seria dizimado pelos EUA.

O filho, no caso, é militante do grupo extremista. Ali Saqr, de 21 anos, executou a própria mãe sem dó nem piedade, depois de receber ordens de seus  superiores.

Os militantes do grupo jihadista são conhecidos por seu extremismo. O próprio grupo nasceu após ser expulso do Al Qaeda por ser considerado muito violento,

IG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo