Cotidiano

Mercandante terá que dar explicações sobre delação de Delcídio

DILMA E MERCADANTEO ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foi convocado pela presidente Dilma Rousseff para dar explicações sobre a delação do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), homologada no STF (Supremo Tribunal Federal), nesta terça-feira (15).

Petistas e ministros entendem que a gravidade da delação pode fazer com que o ministro saia do cargo e responda unicamente pelo ocorrido, na tentativa de preservar a imagem da presidente.

Dilma já teria convocado uma reunião de emergência com o núcleo político do governo federal para avaliar o impacto da delação premiada.

Leia mais

Cunha gastou R$ 880 mil em viagens pagas com recursos suspeitos

Governo da Bahia e prefeituras estimulam o fortalecimento do turismo religioso

Moro recomenda à Odebrecht que revele ‘todos os crimes’

A transcrição de gravação entre o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o assessor do senador petista, Eduardo Marzagão, no qual o ex-chefe da Casa Civil oferece ajuda financeira para evitar a delação premiada surpreendeu o Palácio do Planalto.

Delação

A Procuradoria Geral da República recebeu do senador Delcídio Amaral (PT-MS) uma gravação que revela uma tentativa do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, de oferecer ajuda política e financeira para evitar que o parlamentar petista firmasse acordo de delação premiada. A conversa entre o ministro e um assessor de Delcídio está relatada na delação do senador divulgada nesta terça (15) pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo