Cidades

Mercadante diz que Enem 'foi o mais completo êxito' e 'comemora' abstenção de 25,5%

MERCADANTE - SORRINDOO ministro da Educação, Aloizio Mercadante, iniciou às 19h coletiva de imprensa para fazer um balanço sobre o Enem, que foi realizado hoje em todo o país. “Nossa avaliação é que foi o mais completo êxito”, disse Mercadante. Neste ano, foram mais de 7 milhões de participantes. “Houve leve redução dos candidatos confirmados em comparação a 2014”, disse o ministro.

Conforme ele, 830 mil não acessaram o cartão online para confirmar a participação. “Quando olhamos o histórico, tivemos a menor abstenção desde 2009, que foi de 37,37%”, afirmou, lembrando o ano quando o exame passou a ter caráter de seleção. Este ano foram 25,5% de abstenções. “Temos conseguido reduzir as abstenções, o que é um dado positivo”, avalia.

Ainda sobre a redução da abstenção nos últimos anos, Mercadante disse “achar cedo” para ter uma análise conclusiva. “Um dos fatores é a taxa de inscrição. O benefício da isenção tem que ter regras claras, para alunos de escolas públicas e por renda social. Acho que isso (a taxa de inscrição) ajuda a diminuir (a abstenção). Segundo, a motivação para o Enem vem crescendo ano a ano pelas oportunidades que são dadas”, ponderou o ministro.

Leia mais

Farmácias são proibidas de contratar técnico para exercer função de farmacêutico

Dois homens morrem após tentativa de assalto em Vitória da Conquista

CBF fala em mudança na tabela do Brasileirão por conta de convocação de corintianos

Sobre as críticas às perguntas da prova de ontem, especificamente sobre a filósofa francesa Simone de Beauvior, o ministro da Educação afirmou que “Simone de Beauvior é uma intelectual conhecida” e que “as pessoas podem divergir, mas na educação é preciso estar aberto a refletir, discutir”.

Ele também defendeu o tema da redação, que abordava a violência contra a mulher. “É inquestionável que somos uma sociedade que ainda é muito violenta contra a mulher. Eu achei um tema excelente, defendo integralmente essa pauta”, pontuou. Mercadante enfatizou, ainda que, “quem estudou, seguramente terá um bom resultado e quem não foi bem terá outra oportunidade. O caminho do Enem é estudar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo