GeralNotícias

Médica acusada de eutanásia é indiciada por homicídio qualificado

MÉDICA EUTANASIAA médica Virgínia Soares, suspeita de comandar um esquema de eutanásia na UTI do Hospital Evangélico, em Curitiba (PR), foi indiciada por homicídio qualificado, nesta quarta-feira (20). A polícia passou a investigar Virgínia depois de denúncia na Ouvidoria da unidade, há um ano, mas a apuração será estendida às mortes ocorridas no hospital nos últimos sete anos, já que a médica atua no local desde 1988 e chefia a UTI desde 2006. Segundo a delegada Paula Brisola, a médica não deve ter agido sozinha. “Outros funcionários também estão sendo ouvidos e sob investigação”, disse. Embora a investigação ocorra sob sigilo, a RPC TV divulgou trechos do depoimento de Virgínia à polícia, nos quais afirma que foi mal interpretada por falas como “Quero desentulhar a UTI que está me dando coceira”. Informações do Estadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo