GeralSaúde

Mau uso das lentes de contato pode deixar o olho vermelho e até cegar

listas_posts_62722_jpg_200_200_2_0__jpgGrande parte das pessoas pensa que olho vermelho é sinal de conjuntivite. Também é, mas a verdade é que existem diversas outras causas que podem causar isso, entre elas o mau uso das lentes de contato. Além da vermelhidão, a falta de cuidado com as lentes pode causar infecções nos olhos e até mesmo cegar , por isso é importante obedecer as orientações de uso e prestar atenção na higienização, como alertou o oftalmologista Samir Bechara no Bem Estar desta sexta-feira (1). É importante saber que a vermelhidão nos olhos não é normal e é preciso ficar atento aos sinais de alerta. Por exemplo, se ela estiver associada a dor e baixa de visão, é importante procurar imediatamente um médico porque pode ser sinal de uma doença no olho ou até mesmo no corpo.Entre as outras causas dos olhos vermelhos, além da conjuntivite e mau uso das lentes, estão também infecções, alergias ou até mesmo hemorragias, quando um vaso do olho se rompe e causa uma mancha escura.

No verão, é comum que os olhos fiquem irritados, principalmente quando eles entram em contato com o protetor solar, como explicou o oftalmologista Emerson Castro. Essa irritação pode causar uma inflamação e até uma conjuntivite tóxica. Para evitar isso, a dica é lavar sempre os olhos depois de expostos ao sol. Os médicos alertaram também para o mau uso dos colírios. No caso dos produtos com corticoides, o uso pode provocar glaucoma, por isso é importante só usá-los com orientação médica – a não ser no caso da lágrima artificial, que pode ser um recurso para aliviar a vermelhidão nos olhos.

Prestar atenção na vermelhidão é importante para evitar que ela evolua para uma complicação ainda maior. Foi o que aconteceu com o economista Pedro Lorena, que deixou de cuidar das lentes de contato e quase perdeu a visão por isso (veja no vídeo ao lado). Triatleta, ele sempre usou as lentes no mar, na piscina e até mesmo durante a noite. Com o passar do tempo, ele foi ignorando os sinais de alerta, como a vermelhidão e a fotofobia, e não percebeu que estava começando a ter um problema.

A repórter Marina Araújo foi conhecer a história do jovem e mostrou que o resultado do mau uso da lente foi uma infecção, que foi tratada com um transplante de córnea e uma reconstrução para que o jovem não perdesse o olho. Esse tipo de infecção é raro, mas perigoso – por isso, é bom não correr o risco e manter as lentes de contato bem higienizadas.A primeira dica é lavar e enxugar sempre as mãos antes de retirá-las dos olhos. Depois, é preciso fazer uma fricção com algumas gotas de um produto desinfetante para, então, colocar a lente em uma caixinha com uma quantidade nova do produto. Essa caixa que guarda a lente deve ser lavada com uma escova apropriada e sabonete neutro, uma vez por semana, para evitar a formação de bactérias que podem causar a infecção. Depois de um mês de uso, é bom ferver ou trocar essa caixa. Os oftalmologistas alertaram também que o soro fisiológico não é uma solução desinfetante e, por isso, não deve ser utilizado com essa finalidade. Em caso de pacientes alérgicos ou com olhos sensíveis, pode ser indicada a lavagem com o soro, mas no formato de flaconete, ou seja, em pequenas quantidades que são usadas e logo descartadas.Outro alerta importante é para o tempo de uso das lentes, que nunca deve ultrapassar o período de descarte, normalmente de 30 dias. Fora isso, também não é recomendado dormir com as lentes – em alguns casos, é permitido, mas estudos mostram que, mesmo essas que permitem, podem aumentar o risco de complicações. ( Bem Estar )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo