Slide

Marinha abre concurso público com 111 vagas na área de saúde

MARINHA - SOLDADOSMarinha do Brasil abre dois concursos públicos com 111 vagas de ensino superior, distribuídas pelo quadro de médicos (100) e corpo de saúde (11). As chances são para ambos os sexos e podem concorrer os candidatos com menos de 36 anos no dia 1º de janeiro de 2017. Os rendimentos iniciais são de R$ 8.800 após o Curso de Formação de Oficiais.

Para médicos há 94 oportunidades de âmbito nacional nas mais diversas especialidades e ainda há outras seis vagas regionais para o 2º Distrito Naval, com sede em Salvador; 5º DN, com sede na cidade de Rio Grande/RS e ainda no 6º DN, com sede no município de Ladário/MS.

Leia mais

Brasil deve avançar no combate ao Aedes aegypti

Acusado de assalto a posto de combustíveis de Amargosa foi preso

Temer terá 10 mil cargos ocupados por petistas para partilhar entre aliados

Cunha ameaça Temer: “Serei o fim do governo que nem começou”

No Corpo de Saúde, as 11 vagas são para enfermagem (4), farmácia (3), fonoaudiologia (2) e nutrição (2). As inscrições serão aceitas entre os dias 12 de maio e 13 de junho para o corpo de saúde e de 23 de maio a 30 de junho para o quadro de médicos no site www.ingressonamarinha.mar.mil.br. Quem preferir poderá fazer a inscrição presencialmente em uma das organizações militares da Marinha, nos dias úteis, das 8h30 às 16h.

O concurso será feito por meio de prova objetiva com 50 questões de conhecimentos profissionais, além de uma redação. Os aprovados dentro de cinco vezes o número de vagas serão convocados para inspeção de saúde e teste de aptidão física. Os considerados aptos passarão ainda por prova de títulos, verificação de documentos e avaliação psicológica.

O candidato aprovado e classificado fará o Curso de Formação de Oficiais (CFO), realizado no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), na cidade do Rio de Janeiro, com duração de 39 semanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo