Geral

Marceneiro se torna 1º preso a concluir graduação em penitenciária

VENILTON LEONARDO VINCIO marceneiro, Venilton Leonardo Vinci, de 55 anos, fez história e se tornou no primeiro detento de São Paulo a concluir ensino superior dentro da prisão. Preso há dez anos por homicídio na Penitenciária I de Serra Azul, SP, Vinci declarou em seu discurso de formatura, emocionado, que quer se tornar um exemplo. “Quero ser um espelho que reflita uma nova realidade, pois hoje me torno pedagogo”, ponderou.

De acordo com o Globo, o graduado pretende continuar a carreira e ajudar outras pessoas. “Agora, eu só penso em sair da prisão e contar a minha história para os jovens, mostrar que o crime não leva ninguém a lugar nenhum.

Quero ser um instrumento de transformação na vida dessas crianças”, diz. Com uma extensa ficha criminal, Vinci foi condenado a 28 anos de prisão por roubo e homicídio, em 2005, mas já havia sido detido por tráfico de drogas, roubo e porte de arma. Sem família ou amigos, o detento decidiu mudar de vida e concluir o ensino médio nas aulas do presídio, de acordo com o Globo.

Em um ano e meio, o marceneiro se tornou monitor e passou a alfabetizar outros colegas, sob a supervisão de professores. Em 2009, Vinci e outros quatro detentos se tornaram a primeira turma a cursar o ensino superior dentro de um presídio paulista. O curso oferecido foi pedagogia, em sistema de ensino à distância (EAD). Dos quatro detentos, somente Vinci foi persistente e concluiu o curso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo