Saúde

Mãos formigando? Pode ser síndrome do túnel do carpo

Problema pode dificultar tarefas simples, como amarrar os sapatos; SBCM explica.

O formigamento nas mãos, sensação desconfortável, é comum de ocorrer quando ficamos muito tempo em uma mesma posição, bloqueando, de alguma forma, a circulação sanguínea. No entanto, isso pode ser um sinal de alerta para um problema que lota consultórios: a síndrome do túnel do carpo.

Nesta segunda-feira (26), a apresentadora Ana Maria Braga revelou em seu programa que fez uma cirurgia para tratar o problema. Usando uma tala para a recuperação, ela contou sobre os sintomas: “Senti uma dor muito forte, fiquei uns 20 dias com um formigamento e ardência. Começa com um formigamento, a mão fica dormente”, disse.

“A síndrome do túnel do carpo surge a partir da compressão do nervo mediano, que passa dentro de uma estrutura chamada túnel do carpo. Esse nervo mediano controla a sensibilidade da palma dos dedos da mão, exceto do dedo mínimo, e também manda impulsos para os músculos que mexem o polegar. Apesar de essa estrutura estar localizada no punho, os incômodos podem se alastrar para os braços e ombros”, explica o presidente da SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão), Dr. João Baptista Gomes dos Santos. O problema representa 90% de todas as chamadas neuropatias compressivas (em que há compressão dos nervos), de acordo com um estudo publicado no European Journal of Physical and Rehabilitation Medicine. Situações em que ficamos muito tempo com o punho dobrado, como por exemplo, ao usar tablet ou celular, dirigir e dormir com o punho curvado, podem desencadear os sintomas.  Há ainda causas hormonais, inflamatórias (artrite reumatoide ou tenossinovites), tumorais, traumáticas e medicamentosas.

O principal sintoma é a sensação de formigamento, que se manifesta geralmente à noite, além de dor, que pode ser intensa a ponto de acordar a pessoa. A evolução da síndrome dificulta manipular estruturas pequenas e executar tarefas simples, como pregar um botão, enfiar linha em uma agulha, segurar e pegar objetos, amarrar os sapatos e até dificuldade de distinguir o quente do frio.

Estima-se que a incidência da síndrome do túnel do carpo na população em geral varia entre 3% e 10%, sendo mais comum em mulheres com idade entre 40 e 60 anos, em razão da queda na produção de estrógeno no período da menopausa. Durante a gestação e o período de amamentação, a síndrome também pode ocorrer, por conta da retenção de líquido nos tendões.

Quando procurar o médico?

Caso os sintomas persistam por alguns dias, deve-se procurar um especialista em Cirurgia da Mão, que possa avaliar o caso e, se necessário, solicitar alguns exames para confirmar o diagnóstico e indicar o tratamento. “Quanto mais cedo for diagnosticado e iniciado o tratamento, menores são as chances de precisar operar”, ressalta o Dr. João.

O tratamento pode ser iniciado com o uso de tala para imobilizar o punho, principalmente durante a noite. O médico pode indicar também o uso de medicamentos. Esgotadas as possibilidades de tratamento clínico, é indicada a cirurgia.

Sobre a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão

A SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão), fundada em 1959, congrega médicos especialistas em Cirurgia da Mão e Reconstrutiva do Membro Superior. A instituição promove a formação de profissionais, além de fornecer condições para atualização permanente, sob a forma de ensino, pesquisa, educação continuada, desenvolvimento cultural e defesa profissional.

Mais informações em http://www.cirurgiadamao.org.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar