EntretenimentoGeral

Manno Góes esclarece ‘rompimento’ com Levi citando briga com Tuca Fernandes

LEVI E MANOO baixista do grupo Jammil, Manno Góes, também fez questão de conversar com este site e esclarecer o boato sobre uma suposta briga entre ele e o cantor da banda, Levi Lima. Manno confessou que não está querendo dar muita atenção a essa história por se tratar, segundo ele, de uma inverdade e relembrou briga com o ex-vocalista do grupo Tuca Fernandes – com quem se apresentou durante dois anos sem olhar na cara. “Eu já passei por isso quando foi uma história verídica e falei a verdade. Então, não teria porque ser diferente. Mas agora não. Agora é algo que não nos atinge porque não tem cabimento. Na verdade, a gente nem está acompanhando direito essas coisas. E quando ficamos sabendo, achamos até divertido, porque, quando a gente viu, a gente estava junto. E é aquela história: o que não serve para romper, serve para promover”, diz Manno com a personalidade firme de sempre.
E por falar em sempre, ele diz manter a história do leveza, leve, Levi em sua banda. “Eu sempre tive uma admiração por Levi. A gentileza, a sensibilidade de Levi. Levi está em um momento tão bonito, tão bom! A vida dele deu um upgrade e ele está tão feliz. Levi é uma pessoa tranquila, muito zen e funciona como uma âncora para mim, que sou mais nervoso. Então, nesses momentos, ele sempre conversa comigo. Levi é uma bênção em minha vida! Amigo, um cara bacana, do bem. Então, ele foi pego de surpresa com essa história, porque ele nunca tinha passado por isso e ele veio logo falar comigo, preocupado com a minha reação. Mas eu disse a ele que não se preocupasse, porque eu já sou vacinado. Tanto que não demos e nem vamos dar ibope para isso. A não ser para vocês, porque têm uma força diferenciada. Mas isso é um devaneio e eu não vou ficar me expondo para debater. Deixa”, diz com tranquilidade após uma série de elogios ao companheiro de palco.
Questionado sobre o ditado de “onde tem fumaça tem fogo”, ele mostra o seu Manno mais ácido e impaciente sobre o surgimento do boato. “Eu não entendo Ildázio [Jr., produtor e empresário], que é meu amigo, ter dado uma notícia dessa. Ele sequer me ligou. Sinceramente, eu não sei qual a intenção, qual o motivo. Porque nos enfraquecer não vai. Enfraquecer como? Não enfraquece e a gente também não fortalece quem planta esse tipo de informação. Eu não vejo nem como maldade, mas como ingenuidade, necessidade de falar algo com a proximidade do carnaval. O que é até um pouco infantil, né? Porque alguém que tenha uma responsabilidade diante de um público que o ouve, dar uma notícia dessas sem consultar as fontes. É uma irresponsabilidade! Principalmente em caso de pessoas amigas, que têm o telefone uma da outra para ligar e perguntar o que é que está havendo. E acabou sendo um monólogo. Uma pessoa falando e repetindo a informação sozinha, que nem repercutiu. Agora hoje, quando o Bahia Notícias deu a notinha, foi que reverberou mais por conta da força de vocês. Tanto que, só hoje, as pessoas começaram a me ligar. Porque antes, era um monólogo. A função do Bahia Notícias foi cumprida. Que é a função de esclarecer. E vocês são um site que sempre comenta as coisas de Salvador positivamente ou, às vezes, não tão positivamente assim, mas ouvem as partes. E foi muito gentil da parte do site ouvir as fontes, porque isso faz parte de um jornalismo sério”, elogia o músico.
No mais, o Jammil só tem a celebrar. “Estamos em uma fase ótima, comemorando o sucesso de ‘Celebrar’ na novela ‘Salve Jorge’ e a música está bem forte e a gente só tem boas notícias para dar pós carnaval. Nada que chegue nem perto disso, dessa historinha de saída de Levi. Isso é surreal, é um devaneio e eu nem estou levando a sério. Nossa resposta vai ser o nosso trabalho, nosso dia-a-dia, como a gente é. A gente não tem o que esclarecer, a gente só está vivendo essa excelente fase”, gaba-se.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo