BrasilGeral

Manifestantes pedem fechamento de supermercado após morte de homem negro

Dois seguranças do supermercado Carrefour, em Porto Alegre-RS, espancarem até a morte no estacionamento da unidade, João Alberto Silveira Freitas, homem negro que fazia compras no local, na quinta-feira (19), manifestantes protestaram em frente às unidades da rede na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, e na capital gaúcha.

De acordo com o portal G1, a manifestação no Rio foi pacífica. No entanto, os participantes exigiam o encerramento das atividades do supermercado nesta sexta-feira (20). A gerência da unidade concordou e fechou o estabelecimento após uma conversa com os manifestantes.

Já em Porto Alegre, os manifestantes fizeram um ato em frente a própria unidade do Carrefour onde João Alberto foi assassinado. Brasília também registrou manifestações em unidades da rede de supermercado. Em São Paulo, houve depredação em uma das lojas.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar