Cotidiano

Mandetta reage à declaração de Guedes sobre compra de vacinas: “Mentiroso”

Primeiro ministro da Saúde a ser substituído durante a pandemia, Luiz Henrique Mandetta reagiu à declaração de Paulo Guedes, titular da Economia, em entrevista à CNN Brasil. 

Guedes admitiu o erro do Governo Federal ao não ter apostado na compra de vacinas no ano passado, ainda em abril, quando Mandetta era ministro da Saúde.

Àquela época, ainda não existiam nem testes humanos eficazes para detectar a presença do vírus.

“Desonesto, mentiroso”, disse Mandetta em entrevista à coluna Painel, da Folha de S. Paulo.

Segundo Mandetta, a estratégia de Guedes é criar uma “narrativa mentirosa” para “disfarçar” a sua atuação mal sucedida.

“É inacreditável que o homem responsável pela economia do país esteja criando uma narrativa mentirosa para disfarçar a própria incompetência, dele e do governo do qual faz parte”, afirmou o ex-deputado.

Na entrevista à CNN Brasil, o ministro da Economia disse que Mandetta “saiu com R$ 5 bi no bolso” e nada fez em relação a aquisição de imunizantes.

Mandetta justificou que o valor foi utilizado para a compra de 15 mil leitos de UTI e equipamentos de proteção individual como máscaras de proteção e testes “que o governo não usou e deixou vencer”.

“Em 16 de abril, eles me exoneraram, não me deixaram trabalhar porque o meu caminho sempre foi pela ciêcia”, afirma o ex-ministro. Eu sempre disse que o caminho de saída seria pela ciência e que compraríamos vacinas assim que tivessemos a primeira oferta […] Em agosto, quatro meses depois da minha saída, surgiram as primeiras propostas de laboratórios que estavam desenvolvendo vacinas e que queriam vendê-las ao Brasil”, declarou Mandetta.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo