Cotidiano

Mais de 200 funcionários da Prefeitura de Feira receberam auxílio emergencial de forma indevida

Pelo menos 218 funcionários da Prefeitura Municipal de Feira de Santana receberam, de forma indevida, o auxílio emergencial concedido pelo governo federal. De acordo com o G1, resultados da sindicância instaurada pela gestão municipal apontam que do total de trabalhadores que teriam sido contemplados inadequadamente, 163 atuam nas secretarias de Educação e Saúde da cidade.

As investigações tiveram início em setembro de ano passado, após determinação do prefeito Colbert Martins (MDB), que teve acesso a uma lista elaborada pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) com o nome de todos os funcionários suspeitos de ter cometido ilegalidades para ter acesso ao benefício. O auxílio emergencial é uma estratégia do governo federal para conter os danos da crise financeira decorrente à pandemia da Covid-19.

Dos 218 funcionários identificados, 73 devem passar por processo administrativo disciplinar em razão da acusação de improbidade administrativa. Os demais também serão alvos de processos administrativos, contudo, passarão por uma análise mais detalhada sobre o que teria os levado a ter acesso ao auxílio.

Segundo Colbert, a prefeitura está cumprindo a obrigação de apurar a suspeição para “detectar os culpados e os inocentes, e aplicar as punições previstas em lei”. Além disso, o prefeito garantiu que “quem recebeu o auxílio devidamente, evidentemente que pode ficar tranquilo”.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo