Cidades

Mãe tortura, mata de forma cruel e esconde cadáveres dos filhos no congelador

matou os filhos e colocou no frizerUm crime horrendo. Mitchelle Blair entrou para a história das mães assassinas mais perversas e inescrupulosas de toda a humanidade. Ela torturou e matou dois de seus quatro filhos de uma maneira assustadora. Na última sexta-feira (17), foi condenada à prisão perpétua sem liberdade condicional e chocou o juri com os detalhes do crime cruel.
Stephen tinha 9 anos quando foi morto pela mãe em 2012. Blair também matou Stoni, de 13 anos, no ano seguinte. Ambos morreram da mesma forma: queimados com água fervente, espancados e asfixiados até a morte com um saco de lixo sobre suas cabeças.
Durante o julgamento, ela declarou não sentir um pingo de arrependimento. “Não sinto nenhum remorso pela morte desses demônios”, disse.
Stephen foi continuamente torturado durante as duas semanas que antecederam sua morte.
A irmã mais velha, uma adolescente de 17 anos que sobreviveu aos ataques da mãe, contou ao júri os detalhes do ritual de tortura que o falecido irmão foi submetido: “Ela amarrava um cinto em volta do pescoço, jogava água quente enquanto ele tomava banho e também usava um saco plástico para sufocar”
Em seguida, envolveu o corpo em uma roupa de cama e escondeu o cadáver no freezer.
Nove meses após o crime, Mitchelle matou Stoni (à direita) com os mesmos requintes de crueldade.
A assassina ficou enfurecida quando escutou de Stoni que ela não gostava dos filhos e estrangulado a menina com uma camiseta e a sufocou com o saco.
Além disso, alegou que a garota, de apenas 13 anos, teria abusado sexualmente do irmão sobrevivente, de apenas 2 anos Apesar da acusação, ela afirma não ter presenciado as supostas violações.
O procurador do caso, Carin Goldfarb, disse que não havia nenhuma evidência de agressão sexual.
Blair, em seguida, fez a filha mais velha colocar a irmã no congelador após sua morte. R7 Foto: Reprodução/NY Daily News Siga-nos no twitter

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo