BrasilGeral

Lula critica manifestação convocada pelo MBL: ‘Não era para defender a democracia’

Assim como Jair Bolsonaro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou os atos realizados no último domingo (12). Em entrevista concedida à rádio Sagres, de Goiás, na manhã desta sexta-feira (17), o petista afirmou que a manifestação convocada pelo MBL (Movimento Brasil Libre) e Vem Pra Rua não defendeu a democracia.

“Nós (petistas) não fomos ao ato do MBL porque não era uma ato convocado para defender a democracia. Eles só faltaram apresentar quem eram os candidatos que eles queriam defender. Eles trabalharam até a semana da convocatória o lema ‘nem Bolsonaro e nem Lula’. Como que o PT poderia participar de um ato desse? Como as pessoas que querem democracia participam de um ato desse? Eles poderiam ter dito ‘o ato é para defender um candidato de terceira via’ e dizer qual era o nome do candidato. Isso era mais claro, era mais honesto com a sociedade brasileira. Não tenho nada contra o MBL. Não os conheço muito bem. Não tenho contato. Mas eu acho que os partidos de esquerda não precisam do MBL convidar para um ato. Nós sabemos muito bem convocar os atos e sabemos muito bem a força que nós temos”, disse.

Na tentativa de atrair os petistas, o MBL aboliu o lema “Nem Lula, nem Bolsonaro”, considerado inaceitável por partidos de esquerda, mas em praticamente todos os atos foram vistas faixas com esses dizeres.

Os atos do último dia 12 de setembro, contra o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula tiveram baixa adesão. Em São Paulo, na Avenida Paulista, a Secretaria de Segurança Pública contabilizou a presença de seis mil pessoas, enquanto em Brasília, estiveram presentes cerca de 500 manifestantes na Esplanada dos Ministérios.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo