BrasilGeral

Lula ameaça acabar com o teto de gastos se assumir o Palácio do Planalto

O ex-presidente Lula (PT), pré-candidato ao Palácio do Planalto, afirmou nesta quarta-feira,11, que vai acabar com o teto de gastos se voltar a comandar o Brasil. A fala ocorreu em Juiz de Fora (MG), em uma palestra para reitores de universidades.

O teto de gastos foi criado no governo Michel Temer (MDB), depois do impeachment de Dilma Rousseff (PT). Por meio da regra, o país não pode aumentar gastos e investimentos públicos da União pelo período de 20 anos, válido a partir de 2017. Com o teto de gastos, o valor do Orçamento só pode variar de um ano para o outro corrigido pela inflação do período.

“Como nós vamos recriar essa melhora de vida para as pessoas que todos nós prometemos? Eu posso contar para vocês uma coisa: não haverá teto de gastos no nosso governo”, disse o petista.

Segundo Lula, derrubar o teto não tem a ver com “gastar para endividar o futuro da nação”, mas para investir em produção de ativos rentáveis. “E a educação é um ativo rentável”, afirmou. “Quem vai derrubar o gasto com relação ao PIB é o crescimento econômico, não é o corte orçamentário. Faça a economia crescer que você vai derrubar a diferença.”

Lula ainda foi às redes sociais e escreveu: “Não vai ter teto de gastos no meu governo. Vamos investir em educação, porque é o que dá mais retorno ao país. O que vai resolver a relação dívida/PIB é o crescimento do PIB. Nós deixamos as maiores reservas internacionais da história, o que está salvando este país agora”.

Revista Oeste

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo