Esportes

Lisca pede demissão e não é mais técnico do América-MG

Lisca não é mais técnico do América-MG. O treinador pediu demissão nesta segunda-feira e, em comum acordo com o clube, a passagem chega ao fim. O clube marcou uma coletiva para às 14h30 (de Brasília), ao lado de Marcus Salum, diretor de futebol e irá oficializar a saída. O América-MG não vence há sete jogos, foi eliminado da Copa do Brasil e é lanterna do Brasileirão.

Com a saída de Lisca, o irmão dele, Jorge de Lorenzi, o auxiliar técnico Márcio Hahn e o diretor de futebol, Armando Desessards, que havia sido indicado pelo treinador, também devem deixar o clube. Este último, inclusive, tinha o trabalho questionado internamente no América.

Lisca estava desconfortável com a pior sequência sem vitórias da carreira (sete jogos de jejum), além da falta de investimentos. No início da temporada, o treinador e comissão técnica fizeram um mapeamento de pelo menos 10 reforços para 2021 e, somente Bruno Nazário, foi contratado.

Lisca entendia que o dinheiro da premiação da Copa do Brasil do ano passado seria usado para reforços – o América chegou na semifinal e faturou R$ 17,6 milhões. O treinador teve algumas reuniões com a diretoria cobrando por isso e também pela reposição de peças importantes, como a saída de Messias, vendido ao Ceará. A derrota para o Atlético-MG, na final do Campeonato Mineiro, também abateu técnico e jogadores.

GE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo