Entretenimento

Leo Picon se desculpa e anuncia medidas para combater a Transfobia no mercado de trabalho

Durante o último final de semana, o empresário e influenciador Leo Picon foi alvo de críticas na internet por uma declaração considerada transfóbica, o que gerou uma grande discussão nas redes sociais e na imprensa.

Após refletir sobre sua declaração, Leo gravou um vídeo em que assume ter cometido um erro e pediu desculpas a todos que foram ofendidos por seu comentário: ”Errei ao me referir a uma mulher trans como homem, errei também ao dizer que fui enganado. Não fui enganado, fui seduzido. Não fui educado quanto a isso, mas estou aprendendo agora e a ignorância sobre esse assunto já não existe em mim” disse o empresário em um vídeo postado no último domingo (11) no Instagram.

No vídeo, Leo também reconheceu que a ignorância de sua fala traduz a transfobia enraizada na sociedade: ”Entendi que a ignorância da minha fala traduz parte da transfobia que está presente na sociedade e inclusive dentro de mim. Essa fala chegou a pessoas que constantemente sofrem com transfobia e que naturalmente estão exaustas de conviver em sociedade no país que mais mata transexuais no mundo. Essas pessoas são muitas vezes excluídas socialmente, tem dificuldade de encontrar emprego, saúde mental agredida diariamente com com comentários assim como o que eu fiz” completou o empresário para seus seguidores.

Além de se desculpar publicamente, Leo também se comprometeu com medidas a favor das pessoas transgênero dentro de seus negócios:

” Em minhas pesquisas, passei a procurar maneiras de combater a transfobia ativamente. Uma delas é que vou desenvolver ainda neste ano uma coleção na Approve com todo o lucro revertido para casas de acolhimento para pessoas LGBTQI+. Também me comprometo a ter uma pessoa transgênero em minha equipe trabalhando diretamente comigo pois ficou claro a barreira que existe no mercado de trabalho para essas pessoas e vou compartilhar a importância desse movimento com meus amigos que comandam empresas. 

Foi muito importante ter tirado um tempo para ter novas conclusões. Pode ser muito óbvio para muita gente, mas não era óbvio pra mim, é preciso muita calma para dialogar e evoluir todos juntos como sociedade. Todos pensamentos diferentes devem ser colocados sem ódio e violência, com respeito. Este é o caminho da evolução”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo