Notícias

Justiça proíbe campanha de candidato por incentivar uso de maconha

O juiz eleitoral Luiz Felipe Schuch acatou, na quinta-feira (6), ao pedido do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) e proibiu a propaganda eleitoral do candidato a vereador de Florianópolis Lucas de Oliveira, por entender que incentivaria o uso de entorpecentes. O caso configura crime comum e eleitoral. De acordo com o Ministério Público, a campanha do postulante incluía distribuição de kits com papéis de seda, usado para o consumo de maconha. A legalização da droga é a principal bandeira do candidato. Segundo o MP, nesses ‘kits’ também estariam folhetos com o título ‘maconha’, a imagem da planta cannabis sativa e a frase ‘Bota um da massa’. A pena para o não cumprimento da decisão é uma multa diária de R$ 10 mil. O promotor também pediu a busca e apreensão dos panfletos e kits com seda para uso de droga. Informações do G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo