Sem categoria

Justiça nega indenização a americano que perdeu parte do pênis em circuncisão

A Justiça norte-americana disse não ao pedido de indenização feito pelo caminhoneiro Phillip Seaton, 66, contra o urologista John Patterson, responsável pela remoção de uma seção cancerosa de seu pênis durante o procedimento que estava programado para ser uma simples circuncisão.  O Tribunal de Apelações do estado de Kentucky decidiu na última sexta-feira (21) que Seaton consentiu a retirada de parte da genitália ou qualquer outro procedimento considerado necessário durante a operação, realizada em outubro de 2007. Segundo o G1, o médico alega ter descoberto o câncer no pênis do homem durante a cirurgia e argumenta que a parte em questão tinha que ser removida. “Além disso, há o testemunho irrefutável no registro de que se o Sr. Seaton não fosse tratado do câncer de pênis, isso seria fatal no futuro”, escreveu a juíza Janet Stumbo. O paciente diz que nunca autorizou a amputação e reclama que lhe foi negada a oportunidade de ouvir uma opinião de outro médico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo