Sem categoria

Justiça afasta prefeito de Eunápolis da vida pública, mas mulher deverá colocá-lo de volta

O prefeito de Eunápolis, Robério Oliveira (PSD), afastado do cargo no início de dezembro e condenado a três anos e três meses de prisão pela Justiça, além de estar enquadrado na Lei da Ficha Limpa e estar inelegível por cinco anos, não ficará longe muito tempo de um gabinete de prefeito. De acordo com o site Radar 64, o vereador de Porto Seguro Aliomar Bittencourt, aliado do grupo da prefeita eleita, deputada Cláudia Oliveira (PSD), tentará colocar em votação antes do recesso parlamentar, uma emenda à Lei Orgânica para permitir que Robério seja nomeado Secretário de Relações Institucionais do governo que será comandado pela sua mulher. Entre as acusações que levaram o político a diversas condenações por atos de improbidade administrativa estão, segundo o Núcleo de Investigação de Crimes Atribuídos a Prefeitos (CAP), do Ministério Público da Bahia (MP-BA), o ex-gestor pagou, entre os anos de 2005 e 2007, cerca de R$ 1,9 milhões por serviços que não foram totalmente realizados em Eunápolis, além de utilizar verba do Fundo Municipal de Saúde (FMS), enviado pelo Ministério da Saúde, para quitar despesas de combustível com a frota da limpeza e coleta de lixo de veículos particulares. Já a futura gestora do município da Costa do Descobrimento, que aparece em um vídeo ‘brincando’ com a possibilidade de desviar verba pública, se despediu nesta quinta (20) do seu mandato na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Diversos apartes calorosos foram feitos pelos colegas do Parlamento que exaltaram o seu trabalho à frente do Legislativo baiano. No vídeo divulgado pelo jornal O Globo, Cláudia Oliveira diz que pedirá R$ 2 bilhões para construir uma ponte, mas só investirá metade. “Um bilhão eu fico”, disse para a câmera filmado pelo marido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo