Cidades

Jurado de morte, traficante é decapitado logo após ser transferido de um presídio para outro

TRAFICANTE - DECAPTADOUm preso foi morto decapitado, na tarde desta terça-feira, assim que chegou ao Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus. Mesmo jurado de morte por integrantes de facções rivais, Winchester Uchôa Cardoso, de 35 anos, teve determinada a transferência do Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM) para a unidade que é a maior penitenciária do Amazonas. Momentos depois de entrar no presídio, Winchester foi agredido por um grupo de detentos com uma faca do tipo “estoque” até a morte.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária do Amazonas informou que vai abrir uma sindicância para apurar o caso e identificar os envolvidos no crime. Câmeras de segurança do complexo penitenciário serão usadas nas investigações. A polícia vai também analisar áudios de supostas ameaças que Winchester teria recebido antes da transferência.

TRAFICANTE - DECAPTADO 2Winchester e outros dois traficantes foram detidos em abril deste ano, em um apartamento alugado em Copacabana, no Rio de Janeiro. Na ocasião, os bandidos foram encontrados após uma denúncia anônima com um quilo de maconha e quantia em dinheiro. Ele já tinha passagens na polícia por tráfico de drogas, associação ao tráfico, homicídio e porte de arma. O preso havia sido transferido para Manaus em junho deste ano.

Extra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo