Cidades

Jovem é agredida por lutador de MMA no Acre: "implorei que parasse"

PAMELA ALVESA enfermeira Pamela Alves, de 26 anos, foi agredida com socos pelo lutador de MMA Deroci Barbosa, de 25 anos, depois que o agresor invadiu a casa da ex-namorada, Miliane Silva, de 31 anos, na noite de domingo. Pamela e o namorado estavam na casa de Miliane no momento da invasão. O namorado de Pamela também foi agredido e Miliane conseguiu fugir com o filho de 10 meses.

Pamela precisou levar três pontos no nariz, e o namorado ficou com o supercílio esquerdo cortado durante a confusão. O namorado de Pamela, que é sargento do Exército, disse que aguarda liberação dos superiores para se manifestar sobre o caso.

“Nós estávamos deitados quando ouvimos ele arrombando a porta. Pedi pelo amor de Deus que não fizesse nada contra a gente. Implorei para que parasse. Ele entrou no quarto, acendeu a luz e veio para cima. Ainda perguntou se eu ia chamar a polícia e me chamou de ‘puta’. Depois que me deu o murro foi para cima do meu namorado, os dois caíram no chão e eu saí correndo para casa do vizinho”, contou Pamela ao site G1.

Leia mais

Michel Temer prevê primeiro pronunciamento já na quinta-feira

Cachaça “explica decisão de Maranhão”, diz Gilmar

Pamela afirma ainda que o lutador pegou uma faca e foi atrás dela e da amiga na casa de um vizinho, onde as duas estavam escondidas.

“Achei que ele tinha matado meu namorado quando o vi saindo da casa com a faca na mão. Ainda perguntei o que ele tinha feito e disse que não sabia de nada e perguntava pela Milliane. Tinha visto ele uma vez antes disso, quando foi na casa deixar o filho deles. Eu estava de vítima ali. Ele foi para bater na mulher dele, ou até mesmo matar”, acrescenta Pamela.

Em nota sobre o caso, Barbosa alega que o namorado da enfermeira o teria ameaçado e que somente após essa ameaça teria iniciado a briga. “Foi quando um rapaz, que também estava na residência, passou a me agredir com palavras e me ameaçou, dizendo que é militar e que ia pegar uma arma. Quando ele pegou uma mochila, numa forma de me defender, com medo dele estar mesmo armado, o agarrarei e iniciamos uma luta corporal”, alegou.

Leia mais

Polícia Federal deflagra nova fase da Operação Zelotes

Repórteres da Record saem no tapa por causa de boato de traição

Pamela nega a acusação e diz ainda que o sargento não possui arma. “Ele sabe que meu namorado não tem arma, senão teria dito na hora para polícia. Teria pedido que ele [namorado] fosse revistado. Poderia matar ela [Milliane], nós fomos dois anjos da guarda que estavam lá na hora que ele entrou. Tudo que a gente pode fazer, todas as medidas cabíveis por direito, estamos fazendo. Ele vai ter que responder pelo que fez, fomos agredidos sem nenhum motivo”, enfatiza a jovem.

Deroci Barbosa precisa manter uma distância mínima de 200 metros da ex-namorada e do casal de amigos dela. A determinação da 3ª Vara Criminal de Rio Branco é parte do acordo aceito pelo lutador para ser solto na segunda-feira (9), que inclui ainda pagamento de fiança. O caso foi encaminhado à Vara de Violência Doméstica.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar