Cidades

José de Abreu é condenado a pagar R$ 20 mil a Hospital Albert Einstein

Autoproclamado presidente do Brasil, o ator José de Abreu terá de indenizar em R$ 20 mil o hospital Albert Einstein por danos morais. A informação é da colunista Mônica Bérgamo, da Folha de S.Paulo.

A condenação aconteceu após o artista escrever no Twitter que o grupo hospitalar teria apoiado o atentado contra o  presidente Jair Bolsonaro (PSL).

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad, com apoio do hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o fascista matador e corruptor Bibi [Netanyahu, primeiro-ministro de Israel]”, escreveu o ator.

“A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar m*”, finalizou.

O tuíte foi postado em 1º de janeiro de 2019, no mesmo dia em que Bolsonaro tomava posse como presidente do Brasil. O texto, contudo, foi excluído momentos depois de publicado.

Ao tomar conhecimento do conteúdo da mensagem, o hospital afirmou, em nota, que acusação era “grave, insultuosa e infundada”.
Em nota, o hospital disse que acusação era “grave, insultuosa e infundada”.

Abreu disse à Folha que vai recorrer “até o Supremo Tribunal Federal”, em nome da liberdade de expressão. “A ideia da sentença é provocar uma auto-censura? Onde fica e quem decide o limite da minha liberdade?”, diz.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo