Cotidiano

Joaquim Levy é 'capitalista infiltrado' no governo Dilma, acusa Stedile

STEDILEO líder do Movimento dos Sem Terra (MST), João Pedro Stedile, disse nesta sexta­feira (13), em manifestação no centro do Rio, que não aceita “infiltração de capitalistas” e do ministro Joaquim Levy (Fazenda) no governo federal. Ele pediu também que a presidente Dilma Rousseff “saia do Palácio” para ouvir os trabalhadores. Stedile foi o último a discursar no carro de som da manifestação em defesa da Petrobras e contra o impeachment da presidente. Eles saíram da Cinelândia e caminharam em direção à sede da estatal. De acordo com a Polícia Militar, 1.500 pessoas participam do ato. Segundo os organizadores, o ato foi acompanhado por 5.000 pessoas. “Já chega de infiltração de capitalista no governo. Não aceitamos a infiltração de um tal de [Joaquim] Levy”, disse do ministro da Fazenda, de acordo com a Folha. “Não podemos fazer ajuste às custas do trabalhador. A crise que o Brasil vive é culpa dos capitalistas. Não aceitamos a redução do direito da classe trabalhadora. “Dilma, saia do palácio e venha para rua ouvir os trabalhadores”, defendeu o líder. Stedile afirmou que a solução para o fim da corrupção é a adoção do financiamento público de campanha e a reforma política, através de uma Assembleia Constituinte – como proposto pela presidente Dilma 2013, sem sucesso. Ele criticou o ministro Gilmar Mendes por travar o julgamento sobre a inconstitucionalidade de doações de empresas nas eleições. Ele pediu vista do processo quando a proibição vencia com 6 dos 11 votos do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo