Política

João Roma participa de reunião com autoridades de Desenvolvimento Social do Mercosul

O ministro da Cidadania, João Roma, participou nesta terça-feira (15) de uma reunião com quatro autoridades da área de Desenvolvimento Social do Mercosul. No encontro, Roma apresentou ações do Governo Federal e discutiu com as demais autoridades iniciativas conjuntas para fortalecimento e aperfeiçoamento das políticas sociais do bloco.

Participaram o ministro do Desenvolvimento Social da Argentina, Daniel Fernando Arroyo; o vice-ministro do Desenvolvimento Social do Paraguai, Cayo Cáceres; a subsecretária de Desenvolvimento Social do Uruguai, Andrea Brugman; e o diretor executivo do Instituto Social do Mercosul, Juan Miguel Bibolini.

Roma recebeu de Daniel Arroyo a presidência pro-tempore do Mercosul Social. No próximo semestre, o Ministério da Cidadania será responsável por conduzir os trabalhos no âmbito do Mercosul. A presidência brasileira, entre julho e dezembro de 2021, destacará a importância das políticas sociais para proteção dos mais vulneráveis na pandemia de Covid-19, e a necessidade de fortalecimento e aprimoramento dessas políticas.

No encontro, Roma destacou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, deve encaminhar ao Congresso Nacional, na próxima semana, uma medida legislativa para autorizar a extensão do Auxílio Emergencial por mais alguns meses, enquanto o país segue avançando na vacinação. O ministro afirmou também que há uma sinalização de retomada da atividade econômica do país, inclusive, apontado para cerca de 5% de crescimento do PIB brasileiro, resultado que está acima das projeções.

“Junto com isso, estamos avançando também na reestruturação dos programas sociais do governo. Até então, o governo tem algumas ferramentas que atuam diretamente com a população em situação de vulnerabilidade, entre elas, o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o Bolsa Família, que hoje atinge cerca de 14,6 milhões de beneficiários. Devemos, portanto, reestruturar estes programas sociais, agregando novas ferramentas, como o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos)”, disse Roma.

O ministro ainda salientou que é fundamental a interação entre os países do bloco. “Sobretudo com a cooperação, que nos impõe inclusive no enfrentamento dessa pandemia. Isso é muito salutar, é positivo. A nossa identidade, não só pela proximidade geográfica, mas pelos quesitos culturais, que gera esse pertencimento, faz com que seja impositivo essa cooperação”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo