Notícias

Jerônimo Rodrigues retorna a Brasília

O governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues, esteve em Brasília ontem onde participa de reuniões de trabalho com os ministros da Integração e Desenvolvimento Regional, Meio Ambiente e Secretaria Geral da Presidência. A comitiva baiana também se reúne com a direção do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA). 

As agendas estão pautadas na busca por investimentos em agricultura, redução da emissão de carbono, manejo sustentável e preservação do cerrado, revitalização e transposição do Rio São Francisco e o Canal do Sertão. “Temos feito sempre isso nesse início de governo, foi assim que a gente combinou com o presidente Lula, que nós tivéssemos uma presença mais frequente apresentando nossas demandas e nossos projetos. Hoje, estamos aqui com uma agenda cheia, apertada, mas muito boa.”

Em Brasília, Jerônimo esteve acompanhado dos secretários do Desenvolvimento Rural, Osni Cardoso, Infraestrutura Hídrica, Larissa Moraes, Meio Ambiente, Eduardo Sodré e do Diretor Presidente da CAR, Jeandro Ribeiro.

Uma nova parceria entre o Governo da Bahia e o FIDA foi discutida. O projeto ‘Parceiros da Mata’ surge com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida da população rural que vive na Mata Atlântica da Bahia.

O governador ressaltou a parceria com o Fida em 32 municípios baianos. “O Fida é uma agência financiadora que ajudou a gente a projetar e atuar com o Pró-Semiárido, gerando renda, assistência técnica e agroindústria. Logo na sequência, tem a possibilidade de um novo projeto, dessa vez com a Mata Atlântica, o Parceiros da Mata. Estamos construindo isso”.

O secretário de Desenvolvimento Rural destacou a reunião como ‘produtiva e de boa receptividade, tanto do BID, quanto do FIDA’ e acrescentou: “o Parceiros da Mata surge com o objetivo de investir numa região que precisa do olhar carinhoso do Estado. Mais que isso, o projeto casa com a agenda prioritária nossa de governo, que é o combate à fome. São 61 municípios contemplados e mais de 100 mil pessoas que receberão esse apoio estratégico através, por exemplo, da elevação da renda, da ampliação do acesso a serviços essenciais como a infraestrutura de recursos hídricos e saneamento rural”.

Com investimento previsto de U$ 100 milhões do Banco Interamericano (BID), U$ 18 milhões do FIDA e U$32 milhões do Estado, a iniciativa deve ter duração de sete anos. A expectativa é de que 100 mil famílias, nas regiões do Baixo Sul, Litoral Sul e Vale do Jiquiriçá sejam beneficiadas com sistemas produtivos resilientes, iniciativas de proteção e recuperação ambiental, abastecimento de água, acesso às fontes de energia renovável e inclusão digital.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios