Cotidiano

Jaques Wagner e Emir Sader defendem renovação e debate interno no PT

jaques-wagner-evento-ptO ex-governador Jaques Wagner e o sociólogo Emir Sader, além de prefeitos e vereadores eleitos no estado, participaram neste sábado (17) de encontro da corrente petista Esquerda Popular Socialista (EPS), realizado no PAF III da Ufba, em Ondina.

Entre os temas discutidos estão eleições diretas, movimentos sociais nas ruas e ocupações de jovens nas escolas, entre outros atos em protesto ao governo Michel Temer. “O partido que quer merecer este nome [de trabalhadores] tem que estar, evidentemente, debatendo internamente as suas teorias, seus caminhos, projeto político, e projeto de futuro”, defendeu Wagner, que avalia que o partido precisa de uma “renovação forte” com a participação de jovens. Em sua manifestação, o sociólogo Emir Sader falou sobre a pouca identidade das correntes internas petistas e apoiou a EPS. “As correntes hoje no PT têm muito pouco identidade, a EPS é uma das poucas que tem um perfil claro e posições políticas.

Portanto, ela pode resgatar um debate interno, que se depender de outras correntes, eu tenho muita dúvida se ela vai ter conteúdo, quais as perspectivas estratégicas, linhas de interpretação, ou se vai ser, no fundo, uma espécie de disputa de espaço, disputa de cargos.

Daí a importância da EPS”, apontou. Membro da tendência, o deputado federal Valmir Assunção destacou que a população não está tendo o acesso devido a informações sobre política. “Tem até beneficiários de programas sociais que votaram na direita, sem saber que a direita desse país vai acabar com tudo que beneficia pobre. Um grupo de golpistas que foram derrotados nas urnas e agora querem implantar essa política econômica neoliberal derrotada. O povo vai saber dar o troco em 2018, com Lula presidente”, aposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo