BrasilGeral

Janssen se dispõe a oferecer vacina em quantidade e condições acordadas com governo

A farmacêutica Janssen informou em nota que poderá disponibilizar a sua vacina contra o coronavírus de acordo com quantidade e condições definidas com o Ministério da Saúde. A perspectiva da companhia é fornecer um bilhão de doses da vacina em todo o mundo neste ano.

De acordo com informações do G1, a farmacêutica do grupo Johnson&Johnson disse que trabalha em um modelo sem fins lucrativos durante a pandemia, para que a vacina possa ser oferecida por meio do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19. O governo federal ainda não se manifestou sobre o status das negociações.

Informações divulgadas na sexta-feira (29) sobre os resultados preliminares da fase 3 da vacina indicam 66% de eficácia contra casos moderados e graves da Covid-19. Isso quer dizer que houve redução de 66% nos casos moderados e graves da doença entre o grupo vacinado em relação ao grupo não vacinado no período de testes.

Como a Janssen fez testes no Brasil, a farmacêutica pode solicitar o uso emergencial do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No entanto, nenhum pedido foi feito até a manhã deste sábado.

A vacina da Janssen usa tecnologia de vetor viral e é a única com apenas uma dose em fase de testes já avançada no Brasil. De acordo com o G1, a vacina tem também a vantagem de ser armazenada por pelo menos três meses em temperaturas de 2°C a 8°C – em temperaturas de -20°C, pode ficar estável por dois anos. Essa característica é compatível com a rede de frio de vacinação usada no país.

Bahia.ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo