COVID-19Geral

Hospital usou cloroquina para tentar reverter quadro de paciente que morreu na Bahia com Covid-19

A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) divulgou hoje (29) o primeiro óbito de Covid-19, doença do novo coronavírus. O paciente era um homem de 74 anos, internado no Hospital da Bahia. Segundo o hospital, para o tratamento foi utilizado a substância cloroquina durante os últimos cinco dias.

Não existe uma vacina ou remédio que trata a Covid-19, estudos são realizados por todo o mundo. A cloroquina é um medicamento usado no tratamento e profilaxia de malária. Ontem (28) o Ministério da Saúde fez um alerta sobre o medicamento. “Esse medicamento pode dar arritmia cardíaca, pode paralisar a função do fígado. Então, se sairmos com a caixa na mão falando ‘pode tomar’, nós podemos ter mais mortes por mau uso do medicamento do que pela própria virose”, enfatizou o ministro da Saúde, Luis Henrique Mandetta.

O paciente de 74 anos foi a um congresso em São Paulo e apresentou os primeiros sintomas em Salvador. Chegou grave na emergência do Hospital da Bahia na terça-feira (17). Passou os 12 dias de internação em Unidade de Terapia Intensiva intubado.

+ Homem é preso ao vender remédio que prometia cura do coronavírus

O resultado do exame saiu quando o senhor já estava internado no HBA, confirmando que o paciente era positivo para Covid-19. Ele apresentou instabilidade hemodinâmica durante todo período de internação, tendo necessidade de diálise, por falência renal.

Conforme recomendação do governo da Bahia, o corpo do paciente morto pelo Covid-19 deve ser cremado, seguindo orientação da Anvisa. Metro1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar