Cotidiano

Homem fura quarentena e morre após ser obrigado a fazer exercício

Um homem filipino que foi flagrado violando as regras de confinamento morreu, depois de ter sido obrigado a fazer exercício pela polícia como castigo, de acordo com a família, indica a BBC.

Darren Manaog Penaredondo foi, supostamente, parado pelos agentes das autoridades filipinas na província de Cavite, na última quinta-feira, e foi obrigado a fazer cerca de 300 agachamentos. No dia seguinte desmaiou e acabou morrendo no hospital.

O chefe da polícia local, Marlo Solero, indicou que não são aplicados castigos físicos a quem viole as regras de confinamento, apenas avisos das forças de autoridade. Solero acrescentou que não será tolerado este tipo de castigo, se for provado que o fatos ocorreram.

Adrian Lucena, familiar da vítima, anunciou a morte através das redes sociais e afirmou que Penaredondo foi obrigado a fazer exercícios similares a agachamentos juntamente com outras pessoas que foram flagradas violando as regras. Três pessoas tiveram que fazer os exercícios 100 vezes e se não conseguissem teriam que repeti-los. Acabaram fazendo 300, de acordo com o familiar.

A província de Cavite, próxima da capital filipina, Manila, está cumprindo um confinamento rigoroso por causa do aumento de casos de novo coronavírus.

Noticiasaominuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo