Cotidiano

‘Hipster da PF’ disse que urnas foram fraudadas para reeleger Dilma

Hipster da PF de coque agitou as web após prisão de Cunha.

Brasília - O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, embarca para Curitiba após ser preso pela Polícia Federal (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília – O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, embarca para Curitiba após ser preso pela Polícia Federal (Wilson Dias/Agência Brasil)
Sucesso nas redes sociais ao escoltar Eduardo Cunha no aeroporto de Brasília nesta quarta-feira (19), o agente federal Lucas Valença, o “hipster da PF”, opinou contrariamente ao PT nas redes sociais.
De acordo com a coluna Radar On Line, da revista Veja, logo após a reeleição de Dilma Rousseff, ele afirmou que as urnas do país foram fraudadas para manter o partido no poder, em post no Facebook do dia 26 de outubro de 2014.
“Não consigo sinceramente acreditar que o povo brasileiro reelegeu a presidente Dilma! Por mais que certa parte da população tenha votado nela, a despeito do seu despreparo, gagueira, insegurança, apoio de uma massa de corruptos…Eu prefiro crer que a manipulação das urnas foi o grande responsável por esse lastimável resultado”, disse. Bahia.Ba.
Veja também 
Eduardo Cunha é preso na Lava-Jato
Prioridade de Eduardo Cunha agora será livrar sua mulher da prisão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo