Cidades

Grupo armado deixa 147 pessoas mortas e faz reféns em universidade no Quênia

mortes - yniversidade quenia147 pessoas foram assassinadas por um grupo de homens armados que atacou a Universidade de Garissa, no leste do Quênia e na fronteira com a Somália, informou uma fonte policial à agência Reuters. Estudantes foram feitos reféns e muitos ficaram feridos. Ao menos dois suspeitos foram mortos pela polícia. O ataque foi reivindicado pelo grupo islâmico Al-Shabaab que afirmou que a ação é uma vingança contra a intervenção de tropas do Quênia na Somália. O porta voz do grupo, Sheikh Abdiasis Abu Musab, disse que os muçulmanos que estavam no local foram soltos e os cristão foram feitos reféns. Segundo ele, diversos corpos de cristãos mortos estava dentro do prédio. O Ministério do Interior afirmou que a operação de resgate foi intensificada para libertar os estudantes sequestrados. Segundo ele, 90% da ameaça foi neutralizada 500 dos 815 estudantes foram resgatados. (Metro1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo