Cotidiano

Governo do Estado tenta jogar culpa do caos na saúde nos municípios

Governo é acusado de confundir programa da família com atenção básica.

Salvador teve o maior crescimento da Atenção Básica do país, defende a prefeitura de Salvador. Para a equipe do prefeito ACM Neto (DEM), o vereador Trindade (PSL) confunde o Programa de Saúde da Família com o de Atenção Básica tradicional, e tenta camuflar o fechamento de unidades estaduais de emergência na capital. A acusação é em resposta aos comentários divulgados pelo edil mais cedo, neste domingo (29).

 

Trindade, que é líder da oposição na Câmara de Vereadores, afirmou que Neto não tem “qualquer preocupação com os que mais precisam”. Para rebater as afirmações, a prefeitura usou dados do Ministério da Saúde para destacar que Salvador teve um incremento de 143% do serviço básico, que hoje beneficia mais de 45% da população. Em 2012, apenas 18% dos soteropolitanos tinham acesso a esses atendimentos. A gestão municipal ressalta que isso demonstra a prioridade que é dada à área da saúde que, com reconhecimento nacional – a exceção do vereador – investe quase 20% do orçamento na área.

 

De acordo com a prefeitura, mesmo o Governo Estadual ficando com 90% do dinheiro dos municípios para a Rede de Urgências, ele tem a pior execução orçamentária de recursos federais do país e tenta apontar as prefeituras como responsáveis pelo caos instalado de fechamentos de UPAs, ambulatórios e hospitais, além da deficiência para contratação de profissionais especializados nas maternidades resultando na suspensão de partos. “Faria melhor o vereador se tentasse influenciar junto aos seus aliados que fosse realizado o pagamento das Organizações Médicas, todas com faturas atrasadas e abandonando os plantões, deixando a população sem assistência”, ataca a prefeitura. As informações são do Bahia Notícias.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar