GeralPolítica

Governadores tucanos distribuem cargos para fragilizar palanques de Dilma em 2014

AECIOGovernadores do PSDB têm assediado partidos da base federal com promessas de cargos e ampliação de espaço nas administrações locais. A estratégia é tentar desidratar o palanque da presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014. O senador Aécio Neves, atualmente o mais provável candidato tucano à Presidência da República, é o pai da operação. De acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, no Paraná, PSC, PP e PMDB são contemplados com secretarias. Em São Paulo, Geraldo Alckmin negocia com PP, PRB e até PMDB, parceiro da petista. A ação se repete em outros estados liderados pela sigla oposicionista, como Minas Gerais, Alagoas, Goiás, Roraima e Pará. No mapa tático há um objetivo não declarado: chegar ao segundo trimestre do ano eleitoral com canais suficientes para multiplicar ao máximo o número da candidaturas presidenciais, roubar para si aliados hoje na órbita federal e, onde isso não for possível, obter desses partidos o compromisso de não apoiar nem PSDB nem PT na corrida nacional. Os tucanos torcem por um múltiplo cardápio de candidatos no pleito, a exemplo do governador Eduardo Campos (PSB-PE), da ex-ministra Marina Silva e os senadores Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Cristovam Buarque (PDT-DF). Segundo a Folha apurou, os tucanos iniciam 2013 dispostos a estruturar as bases da campanha presidencial do senador mineiro. A partir de fevereiro, passarão a fazer pesquisas periódicas de opinião para montar a narrativa eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo