Polícia

Governador descarta qualquer punição a PMs envolvidos em ação da Rondesp

RUI COSTA - POLICIA MILITARO governador Rui Costa defendeu nessa sexta-feira (6) os policiais envolvidos em uma ação ocorrida no bairro do Cabula, em Salvador, que resultou na morte de 11 bandidos. Costa foi questionado se haveria afastamento dos agentes e foi incisivo na defesa da atuação dos policiais. “Não tem nenhum indício que leve a uma atuação fora da lei nesse caso”, argumentou. “A PM que eu imagino e que eu quero construir no estado é que respeite o cidadão e as famílias de bem, e atue sempre dentro da legalidade. A polícia tem que decidir a cada momento e a cada situação e tem que ter a frieza necessária para tomar a atitude certa. E para definir a escolha, muitas vezes, não nos resta muito tempo, são alguns segundos, igual ao artilheiro quando está de frente para o gol e precisa em alguns segundos decidir como botar a bola para o gol”, justificou o governador. Em nota, a Polícia Militar informou que houve uma denúncia de que bandidos iriam explodir um caixa eletrônico no bairro. Durante a diligência, a guarnição encontrou um veículo abandonado na região e os PMs perceberam que os bandidos, cerca de 30 homens, estavam escondidos em uma baixada. Os policiais foram recebidos a tiros e, ao reagirem, atingiram 15 homens. “Eu quero deixar bem claro que a orientação para Polícia Civil e Militar atuem com energia e força necessária para proteger a sociedade. e que seja sempre uma ação dentro da lei. Nossos homens não podem tombar diante do crime”, disse o governador ao endurecer o discurso contra a violência. (Bocão News)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo