CidadesGeral

Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo se tornam réus na Lava Jato

PAULO E GLEISIO Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu acatar denúncia contra a senadora senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o marido dela, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo nesta terça-feira (27). O casal é suspeito de ter recebido, de forma ilegal, R$ 1 milhão para a campanha de Gleisi ao Senado em 2010. As informações são do UOL.

A decisão é da 2ª Turma do STF. O relator do caso é o ministro Teori Zavascki, responsável pelas ações da Operação Lava Jato no tribunal.

De acordo com a Procuradoria-Geral da República, o dinheiro teria origem no esquema do chamado petrolão, investigado pela Operação Lava Jato, e teria sido destinado à campanha para manter no cargo o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa – um dos principais delatores do esquema de corrupção na estatal.
O casal nega participação em irregularidades. Os advogados de defesa dizem que ambos afirmam que a denúncia não traz provas e se baseia em “meras conjecturas”. O empresário Ernesto Kugler Rodrigues também foi transformado em réu, acusado de atuar como intermediário na operação. A defesa de Rodrigues não respondeu aos pedidos da reportagem.
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo