Política

Ganha força especulações de refundação do PL pelas mãos de Nilo

MARCELO NILO - FORMALAumentam os rumores da refundação do Partido Liberal (PL) na Bahia pelas mãos do presidente da Assembleia Legislativa e deputado estadual Marcelo Nilo (PDT). O fato ganhou força após publicação de uma nota na coluna do jornalista Felipe Patury da revista Época. Apesar de negativas constantes, o pedetista volta ao centro das atenções e deve participar das articulações que venham a favorecer seus aliados petistas, entre eles o governador Rui Costa (PT), que enxerga o assunto com grande interesse, principalmente pelo fato de conseguir debandar opositores para a sua base. Nilo está em um pé de guerra constante com o presidente estadual da sua legenda, Félix Mendonça Jr., e esse deveria ser um dos fatores para a articulação. Contudo, ele também não esconde a vontade de presidir o PDT no estado. “Não tem nada disso, é tudo fofoca política, eu posso garantir. Tanto não vou sair do PDT, como quero disputar o comandado da Executiva”, afirmou à Tribuna. Nos bastidores, nomes como o do deputado federal Claudio Cajado (DEM) e dos estaduais Targino Machado (DEM), Nelson Leal (PSL), Reinaldo Braga (PR) e Jurandir Oliveira (PRP) são ventilados como possíveis ingressos na nova agremiação. O caso de Machado é tido como o mais certeiro, visto que a possibilidade de rompimento dele com o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), é inevitável. O deputado estadual democrata pretende se lançar candidato ao Executivo feirense, fato que incomoda Ronaldo, que deve sair para reeleição. O risco da dissidência do PV rumar para o PL também pode acontecer. O deputado Marquinhos Viana (PV) chegou a ameaçar deixar a legenda por conta de desentendimentos internos, contudo não deixou claro se um de seus rumos seria a nova agremiação.

Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo