Cotidiano

Fux não permitirá que Bolsonaro participe da posse de Mendonça no STF sem PCR

O presidente Jair Bolsonaro precisará apresentar o teste PCR ou o comprovante de vacinação contra a Covid-19 se quiser participar da posse de André Mendonça no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (16). A determinação é do presidente da Corte, Luiz Fux, e valerá para qualquer pessoa que tente acessar a sede do STF.

Segundo o colunista Guilherme Amado, do Metrópoles, se decidir acompanhar a posse do seu ministro no Supremo, Bolsonaro precisará apresentar um teste feito com três dias de antecedência. O presidente faz questão de dizer que não se vacinou e continua contrariando recomendações sanitárias.

Ele é crítico da vacina e do isolamento social e sempre que tem chance reclama das decisões do STF a respeito da pandemia, como aconteceu no último sábado (11), quando o ministro Luís Roberto Barroso impôs a obrigatoriedade de comprovante de vacinação para viajantes que chegarem ao Brasil.

Em novembro, o Planalto determinou sigilo de até 100 anos aos exames de anticorpos de Covid-19 feitos por Bolsonaro. Há a suspeita que o presidente já tenha se imunizado ou contraído novamente a doença, sem divulgar as informações.

Sem base científica, o presidente assegura que não se vacinará porque os resultados dos testes apontam que possui taxa de imunoglobulina suficiente para protegê-lo contra o coronavírus. Em dois anos de pandemia, 616 mil brasileiros perderam a vida para a Covid-19.

Bnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo