Esportes

Flamengo apresenta novo patrocinador projetando faturar R$ 50 milhões por ano até 2023

O Flamengo apresentou, na manhã desta quarta-feira, de maneira oficial, o patrocínio com o BRB (Banco Regional de Brasília), que passará a estampar o espaço mais nobre da camisa rubro-negra. O contrato passa a vigorar neste 1º de julho e tem validade de três anos.

O vínculo, que foi assinado pelos presidentes Rodolfo Landim e Paulo Henrique Costa, do BRB, nesta quarta em transmissão ao vivo através da “FlaTV”, prevê um valor mínimo de R$ 32 milhões à equipe, mas a projeção interna é mais otimista: chegar a R$ 50 milhões com bônus.

“É difícil falar neste momento, estamos começando essa parceria, desenvolvendo uma série de produtos. Neste contrato, o Flamengo tem a garantia de um mínimo de R$ 32 milhões, mas temos um plano de negócios, e a ideia é que, à medida que os produtos forem chegando ao mercado, essas possíveis receitas vão aumentando”, iniciou Landim, em entrevista coletiva.

“No plano de negócios, pensamos, em uma previsão não vou dizer otimista, mas realista, em algo como R$ 50 milhões em três anos. Esse valor por ano”, complementou o dirigente.

Flamengo e BRB serão parceiros em uma plataforma digital dedicada, com 50% de divisão nos lucros superiores a R$ 64 milhões. Caso o valor não seja superior a isso, a diferença entre 50% do valor apurado e o montante de R$ 32 milhões será transferida para o ano seguinte.

“A questão chave para que possamos dimensionar esse valor é o engajamento. A torcida precisa saber que a gente fechou um contrato que não tem limite. Existe um plano de negócio base, mas a gente acredita que vai superar”, disse Paulo Henrique Costa, presidente do BRB.

O pagamento mínimo do patrocínio será dividido anualmente da seguinte maneira: R$ 11 milhões até 10 de julho de cada ano, outros R$ 11 milhões até 10 de novembro e a terceira parcela de R$ 10 milhões até 10 de março.

“O modelo já foi meio explicado. Vamos lançar produtos, e o Flamengo vai ter uma participação de dividir os resultados dessas vendas. Quanto aos R$ 96 milhões em três anos é o mínimo, e o Flamengo não tem que devolver, mas nós e o mercado acreditamos no sucesso, que vamos superar esses valores”, disse Gustavo Oliveira, vice de marketing do Flamengo.

Ao abrir a entrevista desta quarta, o presidente do BRB afirmou que “nenhum clube de futebol tem uma parceria deste tamanho” no Brasil, mas revelou também que sua empresa foi procurada por outras equipes desde o ano passado.

“O BRB vem sendo procurado por diversos times de futebol deste o final do ano passado. Neste modelo específico com o Flamengo, nosso objetivo é focar nesta parceria. Sobre nomes, preferimos não comentar”, explicou Costa.

Espn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar