Slide

Fiéis eleitores: Haddad critica partidarização de igrejas

O candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, criticou na manhã deste domingo (9) o que chamou de “partidarização das igrejas”. “Temos que combater a intolerância religiosa, mas não podemos partidarizar a igreja. A Constituição veda as duas coisas. Sou contra qualquer tipo de partidarismo (em igrejas)”, disse. Na noite de sexta-feira (7), pastores da Assembleia de Deus em Santo Amaro pediram votos para o candidato do PRB à Prefeitura, Celso Russomanno, durante um culto na igreja da zona sul da capital. Russomanno e seu vice, Luiz Flávio D’Urso, estavam ao lado dos pastores. A legislação proíbe campanha dentro de templos religiosos – considerados bens públicos. Haddad disse que o PT não pretende entrar na Justiça contra a presença de Russomanno no culto da Assembleia de Deus. “Quem guarda a lei é o Ministério Público (MP). Os partidos não são guardiães da lei. O MP que tem que analisar caso a caso”, disse o candidato do PT, em entrevista à imprensa, após carreta realizada na região de Taipas, na zona norte de São Paulo.  Informações do Estadão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo