BrasilGeral

Festas secretas colocam Trancoso em alerta vermelho por conta da Covid-19

O distrito de Trancoso, a cerca de 730 Km de Salvador, com 11 mil habitantes, é um dos destinos mais procurados por turistas todo ano, motivo de preocupação neste final de ano por conta da pandemia da Covid-19. No início deste mês, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), assinou um decreto proibindo a organização de festas em estabelecimentos públicos e privados, independente do número de convidados. 

No distrito, apenas restaurantes, bares e barracas de praia estão autorizados a funcionar durante o período. Mesmo assim, alguns eventos estão sendo organizados no vilarejo, em condomínio e fazendas. 

De acordo com informações do site GQ, além de festas em casas particulares, com 200 ou 300 pessoas, há outras comerciais, que já tiveram ingressos vendidos. Ainda de acordo com informações, os grupos muitas vezes são de fora do estado que se organizam e recebem pagamentos através do WhatsApp. Pelo serviço de mensagens, há uma série de cautelas: o endereço do evento é anunciado próximo do dia da festa e a compra de ingressos é exclusiva aos contatos. 

O GQ teve acesso a mensagens de um grupo do Rio de Janeiro que está organizando uma festa denominada “Água Viva”. No grupo a “confraternização” é tratada como “festa de amigos”. Os ingressos não são vendidos de forma aberta ou na porta do local. Os organizadores esperam vender 60 cotas com até oito pessoas cada, pelo valor de R$ 6 mil. A festa está marcada para o dia 28 e local só será divulgado pouco antes da data. 

“Nenhum evento terá ou tem autorização da vigilância sanitária para acontecer”, disse à GQ Brasil, Luciane Mineto, diretora do órgão em Porto Seguro, responsável pela região onde está Trancoso.

“Juridicamente falando, quando a gente tem um decreto do governo do estado mais restritivo, a gente precisa cumprir com essas medidas. Nós tínhamos feito esse projeto autorizando eventos em um cenário epidemiologicamente mais confortável e não foi o que se apresentou depois de alguns dias”, diz Luciane Mineto.

Informações do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (Coinass) dão conta de que a região sul da Bahia está enfrentando o pior da segunda onda de contágio do novo coronavírus. 

“Para o final do ano, através de todas as equipes de fiscalização, vamos intensificar o trabalho no que diz respeito ao cumprimento das medidas sanitárias”, prevê Mineto. 

Ainda de acordo com reportagem do GQ, o 8° Batalhão da Polícia Militar em Porto Seguro começou a emitir alertas a hotéis, pousadas e condomínios exigindo o comprimento das normas estaduais. “A PM está pronta e intervirá nos casos que contrariem o decreto”, diz o Tenente Coronel França em comunicado oficial. 

“Acredito que tenhamos uma ocupação muito próxima de 100% de lotação”, disse à reportagem o secretário de turismo de Porto Seguro, Paulo César. O número de turistas deve ultrapassar os 65 mil em Porto Seguro e municípios vizinhos. 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo