Esportes

Felipão defende Mano Menezes e lembra que sofreu com vaias à frente da Seleção

As última apresentações da Seleção Brasileira não animaram a torcida e os gritos de “fora, Mano” ganharam ainda mais força. O primeiro nome para substituir o atual comandante do Brasil seria o de Luiz Felipe Scolari, campeão mundial em 2002. Demitido do Palmeiras no dia 13 de setembro, Felipão esteve em Brasília, nesta terça-feira (25), onde foi recebido pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e defendeu o atual técnico da Seleção.
 

– Vocês se lembram de 2002, de 2001? Eu era vaiado não nos estádios, era na rua. Isso é normal na carreira do treinador. Vocês não lembram em Goiânia, quando eu joguei lá e fui criticado, vaiado, porque não tinha convocado um determinado jogador. Isso é assim. Eu acho que isso é o normal do técnico da Seleção. Domina no peito, bate a bola, joga e vai embora, que está tudo bem – afirmou Felipão, que foi bastante contestado durante eliminatórias para a Copa da Coréia e do Japão – comentou.
 

Felipão admitiu que tem visto poucos jogos da Seleção, mas disse que acredita no planejamento idealizado por Mano Menezes.
– Um ou outro jogo eu assisti e acho que o Mano está fazendo aquilo que se propôs, que é organizar a equipe, fazer as experiências que tem que fazer. E as definições ele vai tomar a medida que tiver a possibilidade de convocar todos os jogadores disponíveis  – completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo