Slide

Febre Amarela, saiba os sintomas e como se proteger da doença

Desde 2016 o Brasil tem passado por surtos de febre amarela, foi assim naquele ano, em 2017 e 2018 começa de forma semelhante, nesta segunda-feira (15), um baiano que passou o réveillon em São Paulo (onde contraiu a doença) acabou morrendo, após passar alguns dias internado no hospital Couto Maia em Salvador. Ele era natural de Itaberaba, no interior do estado.

Apensar das autoridades afirmarem que não há motivo para pânico, a população segue preocupada com o avanço da enfermidade, a febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, podendo ser transmitida por forma silvestre ou urbana. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Em áreas urbanas o mosquito Aedes aegypti é o grande vilão.

 

A vacina é a principal forma de combate da doença.

 

A pessoa infectada geralmente começa a apresentar os sintomas no período entre três e seis dias.

 

Os principais sintomas da febre amarela são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.

 

15% dos infectados, apresentam uma melhora súbita que dura de algumas horas até um dia, essas apresentam a forma mais grave da doença, nesses casos o infectado apresenta: febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos.

 

A porcentagem de pessoas que morrem após contrair a forma mais grave da doença fica em torno de 15% a 20%.

 

Em caso da apresentação dos sintomas citados é altamente recomendável procurar ajuda médica, pois somente um profissional em saúde poderá diagnosticar e tratar corretamente a doença.

É importante salientar que os macacos não transmitem a doença, eles são fundamentais para orientar em quais locais a doença pode estar presente, os mosquitos Haemagogus e Sabethes picam macacos infectados pela doença e ficam com o vírus incubado, as transmissões acontecem quando esses insetos picam novamente um homem que entrou o hábitat dos primatas. Quando o homem infectado volta para a cidade e é picado novamente pelo Aedes aegypti, esse mosquito pode transmitir a doença para outras pessoas, iniciando o ciclo urbano da febre amarela.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo