BrasilGeral

Falta de convite para reunião com economistas faz Suplicy se chatear com o PT

Ex-senador e vereador de São Paulo, Eduardo Suplicy (PT) não gostou nada de não ter sido convidado para o encontro da Fundação Perseu Abramo que reuniu economistas ligados ao PT, na sexta-feira (14).

A chateação foi tanta que ele manifestou seu aborrecimento em carta enviada ao ex-ministro e presidente da Perseu Abramo (braço de políticas públicas da sigla), Aloizio Mercadante.

No documento, Suplicy disse que ao menos poderia ter sido chamado a participar no modo virtual, remotamente. Ele cobrou ainda debates sobre renda básica, sua bandeira de vida.

“Expresso meu pesar por ter sido excluído da lista de 40 dos mais importantes economistas do PT”, escreveu o vereador, segundo informações da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

“Ainda mais tendo em conta que ali se debateram temas como o combate à fome, à pobreza e à desigualdade”, acrescentou o economista e ex-professor da Fundação Getulio Vargas (FGV-SP).

Em resposta ao colega, Mercadante disse que, apesar de o  o núcleo de acompanhamento de políticas públicas (Napp) de economia do PT, essa foi a primeira vez que Suplicy demonstrou interesse em participar.

“Você será convidado para novos eventos, mas, repito, foram cinco anos de trabalho e sua assessoria tem acompanhado”, minimizou o ex-ministro, por email.

Bahia.ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo